Notícias

Organização já planeja Rodeio de Mirassol de 2020

Victor Stok - 01.mai.2019

O evento que tem colocado Mirassol no mapa nacional do sertanejo chegou ao fim nesta terça-feira, dia 30, e deixou ao menos duas certezas, segundo Filipe Risse, empresário e um dos sócios da empresa Workshow, responsável pelo evento: o rodeio de 2020 será realizado novamente pela empresa no fim de abril e terá a presença da cantora Marília Mendonça.

"A festa deste ano superou as expectativas e dobrou de tamanho em relação ao primeiro ano. Sobre a Marília, ela criou paixão pela cidade, tem amigos aqui, mas a recepção do público também chamou sua atenção. Ela me falou que foi muito bem recebida e que as pessoas cantaram as músicas dela mais do que o normal. Criou empatia com a cidade. Já tá confirmada para o ano que vem", comentou Filipe.

A cantora se apresentou na noite de sábado, 27. "No primeiro ano, ela fez um show normal, no segundo ano se apresentou por três horas e agora foram 3 horas e 39 minutos, com chope e churrasco no palco", complementou.

Outra novidade, foi que este ano foram cinco dias de evento. "O show de domingo foi elogiado pela qualidade e nem a chuva atrapalhou. Na segunda-feira não imaginávamos que seria de casa cheia e foi bacana porque o pessoal abraçou a causa", disse Filipe. A renda da pista será revertida para a APAE, AMPA, Vila Vicentina, Lar dos Velhinhos e Cáritas de Mirassol. A organização ainda não tinha os valores arrecadados, mas em torno de 10 mil pessoas estiveram nos três setores do Recinto Leopoldo Gotardi.

Na abertura do rodeio, na sexta-feira, 26, com shows da dupla Maiara e Maraísa e Dennis DJ, estiveram presentes 11 mil pessoas. No sábado, Marília fez apresentação para 15 mil. Bruno & Marrone e Chitãozinho & Xororó cantaram seu projeto "Clássico" para 9 mil fãs. Para a noite desta terça-feira, 30, quando Zé Neto e Cristiano se apresentariam, a expectativa era de 18 mil pessoas.

Mudança de local

Segundo Filipe, o público tem pedido a mudança de local do rodeio para outro maior e que comporte outras estruturas. "As pessoas me pedem muito para levar a festa para fora do Recinto, para terem um acesso melhor. Estamos pensando e estou correndo atrás de outros lugares em Mirassol", comentou. "Quando acaba uma edição do rodeio é que a gente começa a pensar no ano seguinte."