Notícias

Os astros do Rodeio de Mirassol

Victor Stok - 27.abr.2019

Trinta mil reais em prêmios estão em disputa nas montarias em touros e cavalos na etapa do campeonato Ekip Rozeta/Copa Wrangler, no Rodeio de Mirassol. São em torno de 80 peões, vindos de diferentes Estados, que neste sábado, 27, fazem a segunda noite das disputas. A grande final é na próxima terça-feira, 30.

Um dos destaques das arenas vai estar "em casa". É o mirassolense Pablo Luís Betolin, 34 anos, que aposta na experiência e nas conquistas recentes para sair com o título. "Tenho que fazer o que aprendi e me preparei, e dar o máximo de mim em cima do animal. As notas são metade para o animal e outra parte pra mim, então quanto melhor o desempenho do peão melhor vai ser o do animal", comentou Pablo. O cavalo em que irá montar será sorteado momentos antes do peão entrar na arena.

Pablo disputará na cidade a 3ª etapa da temporada da Copa Wrangler Panther Cutiano, principal campeonato de rodeio em cavalos do país. Ele acumula 33 títulos na carreira, os maiores deles em Barretos em 2008 e na arena de Colorado, no Paraná, neste ano, onde faturou R$ 25 mil pelo título. O rodeio paranaense é conhecido como um dos melhores em cavalos do Brasil. "Montar em casa é sempre uma responsabilidade maior. Quero aproveitar o bom momento e buscar mais este título", acrescentou.

O mirassolense é atual líder da Copa Panther e entrará na arena neste sábado, segundo dia da primeira fase. São 24 competidores divididos por noite e os 12 melhores avançam para as disputas no domingo. Oito seguem até segunda e os cinco finalistas disputam o título na terça-feira, 30.

Para começar a competir, aos 18 anos, Pablo teve que convencer o pai de que poderia viver de montaria. "Meu pai não queria, não, mas a mãe sempre me incentivou. Comecei a ganhar prêmios e ele ficou mais feliz. Hoje vivo do rodeio e só tenho a agradecer. Só falta ser campeão brasileiro", afirmou o peão.

Seguindo as grandes festas, o atleta fica em Mirassol apenas de segunda a quarta-feira. A partir de quinta vive na estrada para competir em busca das premiações, que em média são de R$ 6 mil a R$ 10 mil.

Além de Pablo, outro destaque "caseiro" no rodeio a cavalos é o jovem Luiz Felipe da Silva, 22 anos, uma das revelações da modalidade e que foi campeão em Mirassol no ano passado.